"A Minha Avó Pede Desculpa" de Fredrik Backman (opinião)


Diz-se que um livro é uma forma de viajar, um meio de transporte que nos leva a visitar outras gentes, outros países… Mas e o que dizer quando um livro nos leva mais além? Para lá do fim do arco-íris e bem acima das nuvens? O que dizer quando um livro nos enche o coração e o faz transbordar? O que dizer quando um livro é mais do que um livro? 

Este livro, "A Minha Avó Pede Desculpa" é um livro que todos deveriam ler. De uma forma encantadora, meio a brincar, meio a sério, Fredrik Backman escreveu sobre a vida, sobre a amizade, sobre o amor, sobre as relações familiares, sobre aquilo que pensamos ser as prioridades da vida. Mas aborda também temas complicados como o bullying, a violência doméstica, a solidão e a forma como algumas pessoas lidam com o trauma.

Muito pesado, pensam vocês. Nem por isso – digo eu. Não é à toa que Fredrik Backman tem deslumbrado o mundo inteiro. É que este escritor sueco, considerado o mais lido pela Amazon em 2017, escreve de uma forma especial. Ele cativa os seus leitores com aventuras maravilhosas, criativas e deslumbrantes, conquistando mesmo os mais cépticos e sisudos leitores de todas as idades.


Em “A Minha Avó Pede Desculpa” (a capa é lindíssima, não é?) o autor conta-nos a história de Elsa, uma menina de sete anos, quase a fazer oito, muito especial e inteligente, que vê a vida com muito mais clareza que muitos de nós. Elsa tem uma melhor amiga, a sua excêntrica e tresloucada avó, que a leva a viajar por mundos mágicos e encantadores, de certa forma para a proteger da verdade fria e cruel do mundo real, e juntas as duas se divertem e exasperam quem tem de as aturar. Só que o dia chega em que a Avózinha tem de partir para outras e desconhecidas paragens e Elsa fica sózinha, encarregue de entregar uma série de cartas às pessoas a quem a Avózinha, de uma forma ou de outra, achava que tinha de pedir desculpa pelo seu comportamento. É desta forma que, após uns primeiros capítulos hilariantes com os disparates levados a cabo pela Avózinha, entramos na aventura mais estranha e irreal que poderíamos imaginar, ao lado de Elsa, que finalmente vai perceber quem foi a sua Avózinha e o legado que lhe deixou.

Foi sem dúvida uma leitura encantadora que me fez rir e chorar e pensar… em como a vida seria bem mais simples se fossemos tão pragmáticos e inocentes como Elsa e um pouco tresloucados como a sua Avózinha.

Recomendo sem hesitações para todo o género de leitores e de todas as idades!

Para mais informações, incluindo ler as primeiras páginas do livro, podem visitar a página do mesmo no site da Porto Editora.

0 comentários:

Este livro traumatizou-me! Mas estou à espera do segundo. ;)

Um livro maravilhoso, cujas personagens me marcaram.

Um livro fora de série! Fenomenal. :)

Um livro magistral! Para mim, o melhor de 2017!

Uma leitura magnífica.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)