"Café Amargo" de Simonetta Agnello Hornby (opinião)


Tal como um belo mural, um fresco (afresco) pintado na parede de uma antiga igreja, apreciei este livro contemplando serenamente a sua beleza e a história que encerra. Pedaços da história de Itália, mais propriamente da Sicília, que se entrelaçam com a história de duas famílias - Marra e Sala.

Maria, uma jovem de muitas virtudes, filha única de pais pouco convencionais para a época, sente-se dividida entre casar ou seguir a sua paixão pela música e pelo ensino. O sentimento de responsabilidade familiar no entanto impele-a no sentido da primeira opção e Maria acaba por casar com Pietro, herdeiro da família Sala, que irá suprir todas as suas necessidades monetárias. Estamos em finais do século XIX, altura em que as mulheres ainda não têm direito ao voto, e começam a aparecer os primeiros carros nas estradas de pó, até então dedicadas às carruagens. 
E assim se inicia a história de Maria, da sua família, do seu casamento e da sua amizade com Giosuè, jovem que o seu pai acolheu aos seis anos a pedido do falecido amigo de longa data.

É extraordinário acompanhar a evolução de Maria. Se inicialmente parecia ser uma jovenzinha débil e submissa, rapidamente aprende a reconhecer as suas forças e fraquezas e a utilizá-las da melhor forma para conseguir guiar a sua família através das águas turvas que se avizinham. Os problemas de jogo do marido, o constante ódio das cunhadas, uma Itália que se afunda na Primeira Guerra Mundial, as leis raciais que afetam alguns membros da sua família e amigos, os bombardeamentos e a destruição...

A escrita magistral de Simonetta Agnello Hornby transporta o leitor para uma época de grandes transformações. Um relato soberbo sob o ponto de vista feminino, tendo como narradora uma personagem principal maravilhosa, plena de força e humildade que nos conquista logo após as primeiras linhas.
Adorei. Simplesmente adorei.

0 comentários:

Primeira leitura de 2018 = 8 estrelas!

Até onde vai uma mãe para proteger o seu filho?

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.

Em 2017 apaixonei-me por uma Formiga.
No livro "Onde Cantam os Grilos"

Um livro magistral! Para mim, o melhor de 2017!

Uma leitura magnífica.

 

ASA

Quinta Essência

Planeta

Porto Editora

Bertrand

Lua de Papel

Cultura Editora

Oficina do Livro

Editorial Presença

Jacarandá

D. Quixote

Clube do Autor

Livros d'Hoje

Casa das Letras

Suma de Letras

Vogais

Saída de Emergência

Esfera dos Livros

TopSeller

Objetiva

Marcador

Visualizações de página na última semana

Copyright © 2005-2017 Blogger Template (Adapted by Fernanda Carvalho)